WhatsApp

VEREADOR PABLO DANTAS

JUVENTUDE EM AÇÃO!

Tavares/PB

 

Ao lado do Bar de Kali, Rua Dr. José Henriques, Centro, Manaíra/PB. Contato: (83) 9.9948-3338

CONSULTORA MARTA ALVES

Telefone/WhatsApp: 

(83) 9 9869-0840

JÚNIOR DE MOCINHA

VICE-PREFEITO DE CARNAÍBA/PE

 

 

 

 
 

 

 

 

 
 
 
 

 

Governo da PB ainda não definiu se segue valor do decreto federal

http://imagens.ururau.com.br/2017-12-29_15:40:24_Valor-do-sal%C3%A1rio-minimo-2016.jpg

Começou a valer no dia 1º de janeiro o novo salário mínimo nacional. De R$ 937, o valor passou para R$ 954: um reajuste de 1,81%, o menor em 24 anos.

A maioria dos estados segue o valor estabelecido pelo governo federal, mas em alguns como São Paulo existe um piso regional, superior ao salário mínimo. Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul também adotam um salário mínimo estadual, mas o novo piso ainda não foi definido.

O salário mínimo regional serve de referência, sobretudo, para os trabalhadores do setor privado que pertencem a categorias não contempladas em acordos coletivos ou convenções, como domésticas.

Na Paraíba, o governo ainda não definiu se continuará seguindo o valor do decreto federal, segundo o G1. O decreto presidencial estabelece ainda que o valor diário do salário mínimo corresponderá a R$ 31,8, e o valor horário, a R$ 4,34.

Cerca de 45 milhões de pessoas no Brasil recebem salário mínimo no país, entre aposentados e pensionistas, cujos benefícios são, ao menos em parte, pagos pelo governo federal. A correção do salário mínimo altera os valores de benefícios sociais como abono salarial e o seguro-desemprego.

O reajuste também trará correções na tabela de contribuições ao INSS. As empregadas domésticas que recebem salário mínimo e que recolhem 8%, a contribuição passa de R$ 74,96 para R$ 76,32. A parte do patrão, que também contribui com 8% do salário, sobe para R$ 76,32. Se recolher as duas partes, pagará R$ 152,64.

A lei brasileira prevê um salário mínimo para os trabalhadores com carteira assinada. O rendimento abaixo desse valor é possível entre a população com emprego informal e os trabalhadores por conta própria, como vendedores ambulantes e donos de pequenos negócios. Pesquisa recente divulgada pelo IBGE revelou que metade dos trabalhadores brasileiros tem renda menor que o salário mínimo.

IVINET

CENTRAL: (83) 3450-1177 ou (Tavares) 83- 9 9618-8308, (Princesa Isabel) 9 9850-0074, (Manaíra) 9 9908-2110. Mais informações, clique na imagem.

LUIZ DA TELPA

VEREADOR 

TAVARES/PB

PREFEITURA DE CARNAÍBA/PE

ARTE MÍDIA

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB. Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

Designer e Assistência Técnica

Rua Manoel Prudente Nunes, nº 302, Centro-Juru/PB. Tefones: (83) 9.9816-1658 ou 9.9608-7857