WhatsApp

VEREADOR PABLO DANTAS

JUVENTUDE EM AÇÃO!

Tavares/PB

VEREADOR MARCELO DE ZECA

Líder da Oposição na Câmara de Tavares/PB

Designer e Assistência Técnica

Rua Manoel Prudente Nunes, nº 302, Centro-Juru/PB. Tefones: (83) 9.9816-1658 ou 9.9608-7857

JÚNIOR DE MOCINHA

VICE-PREFEITO DE CARNAÍBA/PE

LOJA CM VARIEDADES

Tavares/PB. Fone/WhatApp: (83) 9629-7831

 

 

 

 

 

 
 
 
 

 

Professor diz que pagou R$ 50 mil para ser aprovado em concurso

Policiais civis cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão na Operação Magister (Foto: TV Globo/Reprodução)

Um dos professores presos em Brasília durante a operação Magister, nesta quarta-feira (28), tinha apenas segundo grau completo – e não nível superior, como exigia o edital.

A Polícia Civil informou que, em depoimento, o suspeito disse ter pago R$ 50 mil para passar no concurso, na época da prova. Agora, ele dizia ser procurado pela organização criminosa para pagar a parcela que falta, de mais R$ 50 mil.

Outros investigados disseram ter preenchido "poucas questões e algumas linhas da redação". O cartão de resposta, então, foi completado pelos integrantes da quadrilha. Alguns chegaram a utilizar uma caneta especial no dia da prova. A tinta, depois, foi apagada com o calor do fogão para que as respostas do gabarito oficial fossem copiadas. Alguns professores nem sequer sabiam português.

Os investigados são sete professores e dois técnicos que assumiram cargos na Secretaria de Educação do DF depois de comprar as provas do concurso. Eles foram presos durante a operação Magister, terceira fase da operação Panoptes, que investiga a chamada "máfia dos concursos".

Liberados pela polícia - Todos os nove presos de forma temporária foram liberados. Os últimos quatro saíram da carceragem do Departamento de Polícia Especializada à 0h deste sábado (31). Os outros cinco, que já tinham confessado, também responderão em liberdade.

Após essa ocorrência, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) melhorou a segurança das provas. "O preenchimento posterior já não é mais possível porque atualmente o Cebraspe, ao receber uma prova que está apenas preenchida com alguns itens, certifica naquele momento que a prova não está concluída", afirmou o delegado Adriano Valente, da Coordenação de Repressão ao Crime Organizado (Cecor).

Em nota enviada ao G1, a Secretaria de Educação informou que abriu processo administrativo para afastar de forma preventiva os servidores envolvidos no crime.

IVINET

CENTRAL: (83) 3450-1177 ou (Tavares) 83- 9 9618-8308, (Princesa Isabel) 9 9850-0074, (Manaíra) 9 9908-2110. Mais informações, clique na imagem.

PREFEITURA DE TAVARES/PB

PREFEITURA DE CARNAÍBA/PE

ARTE MÍDIA

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB. Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

ÓTICAS SANTA LUZIA

Rua Manoel Lima, ao lado da Agência dos Correios, Centro - Tavares/PB. Fone: (83) 9869-0840. Adm: José Valdeney e Marta Alves.