WhatsApp

VEREADOR PABLO DANTAS

JUVENTUDE EM AÇÃO!

Tavares/PB

 

Ao lado do Bar de Kali, Rua Dr. José Henriques, Centro, Manaíra/PB. Contato: (83) 9.9948-3338

CONSULTORA MARTA ALVES

Telefone/WhatsApp: 

(83) 9 9869-0840

JÚNIOR DE MOCINHA

VICE-PREFEITO DE CARNAÍBA/PE

 

 

 

 
 

 

 

 

 
 
 
 

 

Roraima oferece ônibus para levar venezuelanos de volta para casa

Suely Campos, governadora de Roraima, se reuniou com Nicolás Maduro em Caracas nesta quinta ()20 — Foto: Elinaldo Santos/Secom/Divulgação

A governadora de Roraima Suely Campos firmou um acordo com Nicolás Maduro para ajudá-lo a repatriar imigrantes para a Venezuela. A medida foi tomada nesta quinta-feira (20) durante reunião em Caracas, capital do país. Também ficou acertado que o governo venezuelano fará manutenção no Linhão de Guri para evitar novos apagões no estado.

Com o acordo, Roraima disponibilizará ônibus para levar os venezuelanos até a cidade de Pacaraima, na fronteira. De lá, eles seguirão viagem com apoio do governo de Maduro no programa de “Volta à Pátria”.

A repatriação com o apoio logístico do estado deve começar na semana que vem. De início, cerca de 100 venezuelanos devem regressar ao país. Todo o processo será acompanhado pelo Consulado da Venezuela em Roraima. O órgão vai fazer listas com nomes de imigrantes que quiserem ser repatriados.

"Com essa parceira nós vamos oferecer o transporte até a fronteira para levar aqueles venezuelanos que queiram voltar ao país. Da fronteira em diante será com o governo da Venezuela. Na semana que vem já vamos implementar a primeira saída deles", disse Suely.

A governadora retornou a Boa Vista por volta de 20h15 desta quinta. Com a volta dela para o estado, a desembargadora Elaine Bianchi, que havia ficado no cargo, volta à presidência do Tribunal de Justiça de Roraima.

Mais cedo, Maduro publicou no Twitter que a reunião com Suely tinha sido produtiva e que os dois haviam chegado a acordos importantes.

A reunião de Suely com Maduro foi intermediada pelo Consulado da Venezuela em Roraima. A governadora viajou junto com uma comitiva de Boa Vista a Caracas em uma aeronave do governo venezuelano. Toda a viagem oficial foi bancada pelo país vizinho, informou a Secretaria de Comunicação do estado.

A viagem da governadora foi publicada no Diário Oficial em mensagem governamental enviada para a Assembleia Legislativa de Roraima. No entanto, o texto citava apenas que Suely trataria sobre questões energéticas referentes ao Linhão de Guri.

O governo de Roraima disse que esse apoio a Maduro na repatriação de venezuelanos foi uma solução encontrada entre ambas as partes para minimizar os impactos da imigração nos serviços públicos do estado.

Criado por Maduro, o plano "Volta à Pátria" foi uma medida tomada pelo ditador para dar apoio a venezuelanos que deixaram o país, mas querem retornar à terra natal.

No início do mês, um grupo de 100 imigrantes deixou Boa Vista e voltou à Venezuela em um ônibus fretados por Maduro.

A saída deles do estado ocorreu em meio ao clima de tensão que formou quando um brasileiro e um venezuelano foram assassinados após uma confusão. Dias antes, em Pacaraima, 25 indígenas Warao também retornaram ao país com o apoio do governo venezuelano. A ida do grupo foi após brasileiros atacarem e expulsarem imigrantes que vivam nas ruas da cidade.

Linhão de Guri - Suely também disse que, durante a reunião, Maduro se comprometeu a fazer manutenção no Linhão de Guri, que fornece energia para Roraima. Nos últimos dias, em razão da falta de cuidados na linha de transmissão, o estado enfrentou uma série de apagões. Foram contabilizados nove desligamentos somente em um fim de semana.

"O presidente Nicolás Maduro garantiu que vai iniciar imediatamente a manutenção na rede elétrica, ele garantiu também que vai melhorar a qualidade da nossa energia e que fará a prorrogação do contrato até que tenhamos a construção do Linhão de Tucuruí", afirmou Suely.

De acordo com secretário-adjunto da casa Civil, Ivo Galindo, que também esteve na reunião, disse que Maduro afirmou que poderá, inclusive, aumentar a quantidade de megawatts ofertada atualmente para o estado. O contrato de fornecimento de energia com o governo venezuelano é até 2021.

Roraima é o único do país que não faz parte do Sistema Interligado Nacional (SIN) e depende da energia venezuelana. No dia 11 deste mês, a governadora chegou a propor em Brasília que a Eletrobras fizesse a manutenção da linha de transmissão de energia que liga Roraima à usina na Venezuela.

O governo estadual e o venezuelano também pactuaram estreitar relações comerciais e de produção em vários setores para fortalecer a economia do Norte do Brasil e do Sul da Venezuela. (G1)

IVINET

CENTRAL: (83) 3450-1177 ou (Tavares) 83- 9 9618-8308, (Princesa Isabel) 9 9850-0074, (Manaíra) 9 9908-2110. Mais informações, clique na imagem.

LUIZ DA TELPA

VEREADOR 

TAVARES/PB

PREFEITURA DE CARNAÍBA/PE

ARTE MÍDIA

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB. Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

Designer e Assistência Técnica

Rua Manoel Prudente Nunes, nº 302, Centro-Juru/PB. Tefones: (83) 9.9816-1658 ou 9.9608-7857